Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
  • Valdeci Ferreira Lima - PV
  • Vereadores
    7ª LEGISLATURA 2017-2020
    Presidente Atual
    Valdeci Ferreira Lima
História da Cidade de Ilha Solteira

CRIAÇÃO DA CIDADE DE ILHA SOLTEIRA

 

A cidade de Ilha Solteira ocorreu pela desapropriação de 700 alqueires da Fazenda Caçula, para canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira. 
Segundo o Sr. José(Zezão): "não se sabia o porquê daquela desapropriação, corria um papo que o governo iria dar aquelas terras para o povo".

 

Imagem aérea da cidade de Ilha Solteira. Crédito da Foto: visiteiilhasolteira.com.br

 

Localização Geográfica

A cidade de Ilha Solteira localiza-se na margem paulista do Rio Paraná, logo abaixo da confluência com o Rio São José dos Dourados. 
Dista 60 Km de Santa Fé do Sul, 42 Km de Pereira Barreto, 70 Km de Andradina, 15 Km de Selvíria(MS), 170 Km de Araçatuba, 220 Km de São José do Rio Preto, 663 Km de São Paulo. 
Tem como municípios limítrofes: Selvíria-O(MS); Suzanápolis - NE; 
Rubinéia - NO; Pereira Barreto - L; Itapura - S; e Andradina a SE. 
O município ocupa uma área de 639 Km2, e de acordo com Censo do IBGE de 2010 apresenta uma população de aproximadamente 25.064 habitantes.

 

 

Implantação da Cidade

De uma pequena ilha solitária, no Rio Paraná, conhecida por Ilha Solteira, se origina o nome da cidade de Ilha Solteira.

 

A cidade foi construída em razão do enorme contingente de mão-de-obra necessária à construção da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira, do longo prazo para a execução das obras e da ausência de infra-estrutura urbana de apoio, próximo ao local. Seu planejamento devia ser suficientemente flexível, para dimensionar todos os equipamentos necessários ao funcionamento da cidade em sua primeira etapa de "acampamento", atendendo às necessidades básicas de uma população de 40.000 habitantes, e possibilitar sua expansão progressiva, de acordo com o desenvolvimento futuro da 
cidade. 


"No dia 15 de outubro de 1968, os primeiros trabalhadores que iriam construir a Usina Hidrelétrica, ocuparam suas casas no núcleo residencial construído de acordo com o planejamento que previa uma cidade cuja população ficasse em torno de 53.000 habitantes, residindo em cerca de 6.000 casas, além das instalações comunitárias. As obras de terraplanagem haviam sido iniciadas em 1966 e a construção do núcleo urbano em 1967, mas a cidade ainda um acampamento em construção, com máquinas trabalhando dia e noite, quando seus primeiros moradores chegaram.

Visão aérea da construção da Usina de Ilha Solteira


Em março de 1970, no entanto, a cidade, contando com 20.568 habitantes, mudara totalmente de aspecto, com áreas urbanizadas, estabelecimentos comerciais e vários estabelecimentos de ensino com mais de 6.000 alunos matriculados, adquirindo o aspecto de uma cidade habitada. À medida que as casas continuavam a ser construídas em ritmo acelerado, o equipamento comum era ampliado, as ruas e calçadas recebiam acabamento, o asfalto e a iluminação chegavam e a cidade perdia por completo a semelhança com um grande canteiro de obras. 


A área habitacional, formada por quadras simétricas, compostas por casas do mesmo nível obedecia ao critério que agrupava a população em níveis de categoria profissional. 


A cada um desses níveis correspondia um tipo de casa, sendo que o nível seis permitia uma variação de casas, 6-1 e 6-2. Os tipos de cada casa diferiam um do outro não apenas na extensão do terreno e tamanho da área construída, como nas melhorias internas que apresentavam. 
Em dezembro de 1968 haviam sido construídas 582 casas em Ilha Solteira. No fim do ano de 1973 a cidade, já então consolidada, contava com 5.276 residências. 

A cidade inteira obedece a uma estrutura urbanística derivada da necessidade de seguir um padrão arquitetônico único.

 

Emancipação da cidade

No início de sua história, Ilha Solteira foi distrito de Pereira Barretos. Porém, no dia 30 de dezembro de 1991, por meio do Decreto Lei Estadual nº. 7664, o Governador Dr. Luiz Antônio Fleury Filho torna Ilha um município. Essa emancipação apenas ocorreu devido a grande movimentação política que criou a Comissão de Emancipação. Essa comissão teve como membros: Alcides de Aquino Garcia (presidente), Antônio de Almeida, Antônio C. da Silva, Adilson F. do Nascimento, Daniel Yokoyama, Demival Vasques, Francisco Albano Gomes, George Antônio Méllios, Jair Gomes, Karim Miguel, Nélson Cândido, Orides E. Sobrinho, Paulo Rosa, Walmir Geralde e Walmir Garcia Dias.

 

Além das famosas praias ao longo do rio Paraná- que lhe deu o título de Estância Turística- Ilha Solteira também destaca-se por possuir um Câmpus da Unesp- Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

 

Fontes:

http://www.memorialdosmunicipios.com.br/listaprod/memorial/historico-categoria,278,H.html

https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/ilha-solteira/panorama

Assessoria de Comunicação

Câmara de Ilha Solteira

Próxima Sessão

Sessões Ordinárias


Recesso de final de ano

Retorno dia 4 de fevereiro

No Plenário Vereador Israel da Silva